Análise – L.A. Noire

Publicado: 06/07/2011 por EltonGS em PS3, Resenha, Resenha, XBOX 360
Tags:,

L.A Noire, um dos jogos mais esperados desse ano, como está sempre acontecendo com jogos lançados pela Rockstar. L.A. Noire foi desenvolvido pelo Team Bondi e produzido e distribuído pela Rockstar.

O jogo é muito bom. Tem uma história muito boa, personagens que parecem reais pois tem falhas de caráter e não são o protótipo de herói, mas assim como o John Marston de Red Dead Redemption, você cria uma afeição por aquele personagem.
O personagem principal é Cole Phelps, ex-soldado e herói de guerra, policial na cidade de Los Angeles no ano de 1947. Você assume o controle de Phelps quando ele ainda é um policial patrulhando as ruas da cidade e deve construir sua carreira caso a caso. Para isso vocês deverá investigar cenas de crimes atrás de pistas para então interrogar suspeitos e chegar ao culpado. Nos primeiros casos isso é até fácil, pois fica muito evidente quando o interrogado está mentindo ou ocultando algo. Conforme se avança no jogo isso fica cada vez mais difícil com os suspeitos ou testemunhas dando apenas leves demonstrações de que estão desconfortáveis com o que disseram.

L.A. Noire

Os gráficos do jogo merecem destaque, muito se falou sobre a tecnologia desenvolvida especificamente para esse jogo, que traz um detalhamento da face dos personagens nunca visto anteriormente em um jogo, e isso é verdade. Muitos ficaram preocupados por que a essência do jogo depende das expressões faciais dos suspeitos para que se possa dizer se eles estão mentindo ou não, e isso é perfeitamente possível aqui. Não é somente os rostos que são excepcionais, a cidade tem um detalhamento incrível, a Rockstar diz que 90% da cidade de Los Angeles presente no jogo é exatamente igual a que existia em 1947.

Algumas reclamações surgiram pelo fato de o jogo não ter tanta ação como um GTA ou Red Dead Redemption, e realmente o jogo tem um andamento diferenciado dos jogos citados, aqui você ficara a maior parte do tempo interrogando suspeito ou testemunhas, indo de um ponto da cidade a outro. A maior parte da ação vem das missões paralelas que chegam a você através do carro de polícia e são opcionais. Portanto, se você quer que o jogo tenha mais tiroteio e ação, sempre responda as chamadas do rádio.

O mapa é o maior já feito para um jogo, se leva em torno de 30 minutos, de carro, para ir de uma ponta a outra, mas mesmo com um mapa tão grande não há muito o que se fazer nele quando não se está em um caso específico, não há missões secundárias, além das que chegam pelo rádio. O que acaba sendo um desperdício.

É um jogo que vale a pena ser jogado, com certeza, mas não vá esperando um jogo cheio de ação e tiroteios, mas sim um jogo mais cerebral, focado em investigação e diálogos, por isso é necessário um conhecimento muito bom de inglês pois não há legendas em nossa língua.

Nota: 8,0

comentários
  1. Adorei esse jogo! Vou começar tudo de novo!
    Só uma correção… no 1o parágrafo vc colocou 1974 …

  2. DioneNL disse:

    vou esperar sair pra pc!!! dai quem sabe vem patch em portugues!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s